Hospital de Campanha do Maracanã recebe pacientes na noite de hoje – CoronaVírus RJ

1

Último treinamento ocorreu na tarde deste sábado, envolvendo ainda profissionais que vão atuar em outras unidades

O Hospital de Campanha do Maracanã, na Zona Norte do Rio, começa a receber na noite deste sábado (09) os primeiros pacientes do SUS infectados pela Covid-19. A unidade, inicialmente, funcionará com capacidade para 170 leitos, 50 deles de UTI. Os outros 230 serão entregues à população ao longo da próxima semana. Ao todo, dos 400 leitos, 160 serão de UTI. Desde a manhã, profissionais de saúde que vão atuar em hospitais de campanha do estado, incluindo o Maracanã, participaram de treinamento, realizado no Maracanãzinho.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) esclarece que internados em unidades das redes municipal, estadual e federal serão transferidos para a do Maracanã por meio da Central Estadual de Regulação.

– Desde o início da pandemia, o Governo do Estado tem trabalhado para aumentar a capacidade da rede estadual para atender a população com dignidade. Os hospitais de campanha serão fundamentais na luta contra a Covid-19 e vão ajudar a desafogar o nosso sistema de saúde. É também muito importante contar com o apoio da iniciativa privada – afirmou o governador Wilson Witzel.

As equipes médicas que vão trabalhar no Hospital de Campanha do Maracanã contarão com dois equipamentos de tomografia computadorizada e aparelhos de ultrassom, raio-X portátil e hemodiálise. A grande novidade será um computador que permitirá aos pacientes internados conversar por videoconferência com os parentes em casa.

Há duas semanas, a SES já havia inaugurado o Hospital de Campanha Lagoa-Barra, no Leblon, Zona Sul do Rio, onde serão abertos na segunda-feira (11/5) os 100 leitos que faltavam, completando o total de 200.

Também nesta segunda-feira (11), será a vez de o Hospital de Campanha Parque dos Atletas ser inaugurado. Inicialmente, neste último, serão abertos 80 leitos, 40 deles de UTI. As unidades foram implementadas e são geridas pela Rede D’Or.

– Estamos trabalhando há meses para salvar o maior número possível de vidas. E a inauguração deste e dos outros hospitais de campanha ao longo deste mês vai ser muito importante para este objetivo – disse o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.